O Blog esta em atividade normal, seja um membro participante, faça logim ... é fácil e rápido ...

terça-feira, 29 de maio de 2012

17 DE JUNHO DE 1942




17 DE JUNHO DE 1942



Por ocasião de uma viagem de inspeção do Secretário da Viação, foi inaugurada oficialmente a nova estação de Altinópolis, obra projetada e iniciada pelo Dr. Homero Benedito Ottoni, uma construção no estilo moderno, construção arrojada, no saguão foi descerrada a seguinte placa:



INAUGURADA PELO
EXMO SR. DR. LUIZ DE ANHAIA MELLO
SECRETÁRIO DA VIAÇÃO E OBRAS PÚBLICAS
SENDO CHEFE DO EXECUTIVO DO ESTADO
O EXMO SR. DR. FERNANDO COSTA

ALTINÓPOLIS, 17 DE JUNHO DE 1942



Estação de Altinópolis - 1955



No mesmo dia na passagem por Serrinha, estando presente a Diretoria da Cia Mogiana, foi decidida a reabertura do ramal de Serrinha a Ribeirão Preto, tendo sido implantado no pátio da estação um marco alusivo ao acontecimento, o fato não chegou a ser notado pela Comitiva oficial, que nesse momento discursava à volta do marco comemorativo. A reabertura do ramal foi precedida por uma inspeção do Dr. Orlando D. Murgel, Diretor da Estrada acompanhado dos Srs. Marcílio Bondesan e Ângelo Costa e também do feitor Alvino Rodrigues, os serviços de reparação da linha foram iniciados a partir de Serrinha, onde havia um grande depósito de dormentes deixados pelo Dr. Homero.

A turma especial era dirigida pelo feitor Sr. Benedito Souto, sendo maquinista do lastro o Sr. Antônio Martinho. Os trabalhos no ramal foram bem mais demorados visto que a linha estava abandonada desde 1929 com a falência da Metalúrgica, ao mesmo tempo era alargada a bitola da linha de 0,60 cm para 1 metro, ao chegar os serviços em Figueira, foram removidas para as oficinas várias gôndolas de ferro que haviam sido deixadas ali, em virtude da falência. 

No dia 20 de junho de 1944 deu-se a junção das duas turmas no Km 18, do lado de Serrinha estava o especial rebocado pela locomotiva 2, dirigida pelo maquinista o Sr. Antônio Martinho, e do lado de Usina o lastro com a locomotiva 7 dirigida pelo maquinista o Sr.José Gusmão, o fato foi solenemente comemorado com a presença de autoridades e imprensa de Ribeirão Preto, do Dr. Alexandre Cococi, do Sr. Marcílio Bondesan, o Sr. Ângelo Costa e vários funcionários da Estrada.




Estação Usina depois da Metalúrgica - 1956




Reaberto o ramal, para a chefia da estação de Ribeirão Preto, foi removido de Congonhal, o Sr. Cesário Santos, em Usina permaneceu o chefe o Sr.Geraldo Cazarotti, que ali já trabalhava alguns anos, para a estação de Evangelina foi admitido o Sr. Berlindo Nogueira, e para a estação de Martinópolis, foi designado o Sr. Carlos Frigheto.

Por alguns anos funcionou o ramal somente com trens de carga, por falta de aparelho telegráfico, e a comunicação era feita via telefone, mais tarde em 15 de agosto de 1947, já tendo sido instalados os telégrafos, começaram a circular os trens de passageiros P1 e P2, entre Ribeirão Preto e São Sebastião do Paraíso, sendo o primeiro maquinista nesta viagem o Sr. Manoel Genaro..!!!




Ribeirão Preto - sp


Nenhum comentário:

Postar um comentário