O Blog esta em atividade normal, seja um membro participante, faça logim ... é fácil e rápido ...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

ESTRADAS DE FERRO EM SÃO SIMÃO – SP






ESTRADAS DE FERRO EM SÃO SIMÃO – SP





No tocante aos transportes em São Simão – SP tenha no passado o município, o maior número de Ferrovias e sendo ainda servido pelo transporte fluvial, São Simão chegou a ter quatro ferrovias distintas.

A primeira que chegou por lá foi a Cia Mogiana em1882, e mais tarde foi acrescido o ramal de Jatahy (hoje Luiz Antônio).

A segunda em 1890 era organizada a Cia Melhoramentos de São Simão, construída por Jorge Cezimbra Fairbanks, que teve inicio das operações em 1893, a ferrovia que deu origem da Estrada de Ferro São Paulo e Minas.

A terceira ferrovia a surgir foi construída por Henrique Santos Dumont, (irmão de Alberto) que ligava a estação de Glória (hoje estação de Santos Dumont) na linha tronco da Cia Mogiana, indo até a Fazenda London (hoje Usina Amália), que mais tarde chegou até a cidade de Cajuru, essa ferrovia passou por várias dificuldades e teve uma duração mais ou menos de uns 50 anos até a sua desativação pela Mogiana, a ferrovia teve seu início em 1898, em 15 de novembro de 1909 a Cia Mogiana comprava a estrada de ferro, livrando Henrique Santos Dumont de uma assustadora dívida com um Banco da Bélgica, em 1970 a Mogiana extinguiu o trecho entre Cajurú e a Fazenda Amália, e o trecho entre Fazenda Amália e a Mogiana passou a ser de uso exclusivo da Usina Amália.

A quarta linha férrea construída no município foi a The San Paulo Cofee Co. que teve seu início na fazenda Canaã no município de Jatahy (Luiz Antônio) indo até a Estação de Canaã na linha tronco da Cia Mogiana, esta ferrovia tinha o nome de seu construtor Ferrovia São Clemente, pois foi seu fundador o Conde de São Clemente, teve início em 5 de dezembro de 1893, operando ate meados do ano de 1939 quando foi vendida para Cia Brasil Rural, que retalhou o material ferroviário e vendendo como ferro velho (sucata), e houve vários compradores.

No ano de 1880 quando a Cia Paulista de Vias Férreas e Fluvial, chegou na cidade de Porto Ferreira com os seus trilhos, (o objetivo era chegar até São Simão), foi impedida de prosseguir com o assentamento dos trilhos por uma imposição da Cia Mogiana, e no ano de 1881 deu-se o inicio do transporte fluvial organizado pela Cia Paulista, a navegação fluvial teve início no Rio Mogi-Guaçu na cidade de Porto Ferreira, passando pelos municípios de Sta Rita do Passa Quatro, São Carlos, SÃO SIMÃO, Araraquara, Jaboticabal, e Ribeirão Preto, e terminando no local chamado Passagem no Pontal, onde dava-se o encontro dos rios Pardo e Mogi-Guaçu, em 1895 por um Decreto Imperial concedendo um privilégio por 10 anos.

No município de São Simão, o porto da Cia Paulista de Vias Férreas e Fluvial era na Fazenda Jatahy (hoje Luiz Antônio), não pretendendo mais esse transporte a Cia Paulista, encerrou as atividades fluviais em 1903 e também mudou sua denominação para Cia Paulista de Estrada de Ferro, e a Fazenda Jatajy (Luiz Antônio) no ano de 1960 desmembrou-se do município de São Simão tornando um novo município independente, “Luiz Antônio”.

Nos dias atuais a cidade de São Simão é servida apenas por uma ferrovia a FCA (Ferrovia Centro Atlântica), e tendo sua Estação desativada servindo apenas para cruzamento de trens, e que num futuro breve nem isto terá mais, pois já existe uma previsão para construção de uma nova linha paralela à primeira (como uma pista indo e vindo), e assim sendo não terá mais o cruzamento em São Simão, “os trens passarão diretos”.  ... !!!


Texto: José R. França



Ribeirão Preto - sp.



segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A ÚNICA SOBREVIVENTE





A ÚNICA SOBREVIVENTE
(Parede)



Na violência do desmanche das Oficinas da São Paulo e Minas
em Bento Quirino, os funcionários selvagens da Fepasa, chefiados
pelo engenheiro Dr. Ênnio, que não gostava nem de falar em SPM
e esta parede coseguiu sair ilesa dos destruidores...!!!



Foto de José R. França(08.02.1974)


Mesmo escapando dos selvagens destruidores ela teve pouco
tempo de duração, com a transferência do terreno da SPM para
o DER, que se instalou ali ela foi logo derrubada, e essas árvores
que vemos ai também foram cortadas



Ribeirão Preto - sp



sexta-feira, 21 de setembro de 2012

DIA DA ÁRVORE





DIA DA ÁRVORE
21 de Setembro 



Árvore é sinônimo de vida, uma árvore por si só, pode nos trazer muitos benefícios, desde uma sombra aconchegante, até a folha de papel, presente em todos lugares, as florestas plantadas pelo homem, devolvem a ele serviços e bens.

Sob o aspecto econômico, valiosos produtos obtemos de uma arvore, madeiras para construções, celulose para papel, carvão para caldeiras, frutos para nossa alimentação, flores pra remédios, e muitas outras coisas.

No aspecto ecológico recebemos dela notáveis benefícios, proteção do solo, rios e nascentes, e a preservação da vida silvestre, por tudo isso a maior importância e contribuição de cada um de nós, é plantar uma árvore e cuidar dela para seu desenvolvimento... !!!


Foto de José R. França 


Foto de José R. França


As imagens acima nos da um exemplo de que também a própria matureza também contribui com a preservação da árvore, imaginamos que ela
 foi quebrada pelo vento, e salva pela natureza que não deixou-a morrer...!!!



 Ribeirão Preto - sp



quarta-feira, 19 de setembro de 2012

CORRE QUE O POSTE VAI CAIR





CORRE QUE O POSTE VAI CAIR


O acidente em que vemos na foto abaixo, aconteceu no dia
13/09/2012, no Parque Ribeirão aqui em nossa cidade, acontece
que: a imagem deste acidente foi publicada no jornal A Cidade
do dia 17/09/2012, por ocasião de uma estatística sobre acidentes
pela polícia militar... !!!


Foto de F.L.Piton


Na edição do jornal do dia 18/09/2012 o leitor atento na coluna
de opiniões (cartas), encontramos esse recado abaixo... !!!




As meninas passando correndo mostra o medo do poste cair,
e os leitores do jornal atento nos acontecimentos já deixou
o seu recado. É isso ai fato inusitado... !!!



Ribeirão Preto - sp

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

BALDWIN LOCOMOTIVE WORKS





BALDWIN LOCOMOTIVE WORKS


Os trabalhos da locomotiva Baldwin foi fundada em 1831 por Matthias Baldwin. A planta original era em Broad Street, em Filadélfia, PA, onde a empresa fez negócios por 71 anos, até que se mudou em 1912 para uma nova fábrica em Eddystone.Várias parcerias durante este período resultou em uma série de mudanças de nome. Era conhecido como Baldwin, Vail & Hufty (1839-1842); Baldwin & Whitney (1842-1845); Baldwin MW (1846-1853), e Baldwin MW & Co. (1854-1866). Após a morte de Baldwin em 1866 a empresa era conhecida como M. Baird & Co. (1867-1873); Burnham, Parry, Williams & Co. (1873-1890); Burnham, Williams & Co. (1891-1909), que foi finalmente incorporada como a Baldwin Locomotive Works em 1909.Westinghouse Corporation comprou Baldwin em 1948. Em 1950, a Corporação Lima-Hamilton e Baldwin se fundiram. Em 1956, o último de cerca de 70.541 locomotivas foi produzido. Uma vista aérea da planta Baldwin é mostrado na foto abaixo. Hoje, Trucking FW Pescada do Co. ocupa esta terra.

Baldwin fez a sua reputação locomotivas a vapor de construção para a Ferrovia Pensilvânia, a estrada de ferro de Baltimore e Ohio, os muitos Atchison, Topeka & Santa Fe.and das outras estradas de ferro na América do Norte e para ferrovias no exterior, na Inglaterra, França, Índia, Haiti e Egito.

No final da década de 1940, ficou muito claro que os dias de locomotivas a vapor eram uma e cada um dos três grandes construtores de locomotivas a vapor eram muito atrás EMD com desenhos diesel e clientes. Lima se fundiu com motor construtor Hamilton em um esforço para obter um porão pé no mercado de diesel, mas fez pouco progresso. Em desespero Lima-Hamilton fundiu com Baldwin em 1950 para se tornar a Corporação Baldwin-Lima-Hamilton. No entanto, em 1956 BLH cessou a produção de locomotivas tamanho operadora comum.

Nos dias posteriores da era do vapor, Baldwin estava na vanguarda da construção locomotiva com os muitos 2-8-2 Mikados que construíram e sua capacidade de construir pequenas quantidades de desenhos exclusivos, como o Cab frente 4-8-8 - 2 do que construiu para o Pacífico sul. Também foi envolvido com seus clientes ferroviários diferentes para desenvolver projetos de locomotivas novas e melhoradas sendo o último o 4-8-4 Northerns.




Fabrica da Baldwin


Fabricação em série de locomotivas


Fabricante: Matthias William Baldwin



A maioria dos registros de Baldwin foram destruídos em 1954. O que sobreviveu tem encontrado o seu caminho para a Biblioteca DeGolyer (Registro Baldwin) na Sothern Methodist University em Dallas, alguns desenhos estão localizados no Estado da Pensilvânia Arquivos em Harrisburg, PA, as fotos construtores estão localizadas no Museu Ferroviário na Pensilvânia em Estrambugo, PA. ... !!!


Fonte: Enciclopédia Livre


Ribeirão Preto - sp.





sábado, 15 de setembro de 2012

RESTAURAÇÃO OU PINTURA ?






RESTAURAÇÃO OU PINTURA ?




Tempos atráz falavam-se em uma restauração da locomotiva que
esta em exposição na Praça Schmidt, ao lado da UBDS Central aqui
em Ribeirão Preto... !!!



Foto de Joyce Cury


Foto de Joyce Cury


Na verdade o que foi feito nela, foi sòmente uma lavada para
tirar a sujeira deixada por pessoas que dormiam dentro dela
e fizeram uma nova pintura, um gasto em torno de R$. 20.000,00


Foto de José Roberto França


Observamos na lataria na cabine dela que nem remendado foi,
isso foi um tapa de gato...!!!



Foto de José Roberto França


Foto de José Roberto França


Você olhando de longe acabou ficando bom, uma nova
aparência, o que ainda falam em restaurá-la para 
fazer ela andar novamente! ... !!!



Ribeirão Preto - sp



terça-feira, 11 de setembro de 2012

LOCOMOTIVA A VAPOR CLASSE 4-8-8-4





LOCOMOTIVA A VAPOR CLASSE  4-8-8-4
Big - Boy



A indústria American Locomotive Company responsáveis pelas
famosas Big-Boy movidas a vapor fabricadas, que fizeram
sucesso na América entre os anos de 1941 a 1959 sendo: 
Em 1941 fabricaram as numeradas de 4000 a 4019, vinte unidades
Em 1944 fabricaram as numeradas de 4020 a 4024  cinco unidades
totalizando 25 máquinas da espécie... !!!





Articuladas da classe 4-8-8-4 movidas a carvão, com um
tender para uma capacidade de 27,2 toneladas do combustível
locomotivas de quatro cilindros, uma potência de 6.290 hps.
A Big-Boy 4016 teve a menor quilometragem rodados 1.016.124 km
A Big-Boy 4006 teve a maior quilometragem 1.064.625 km... !!!




A Big-Boy tem um comprimento de 40 metros e 47 centímetros,
uma altura de 4 metros e 94 centímetros, por uma largura de 3
metros e 40 centímetros, com um peso de 556.990 kgs., 8 delas
foram preservadas as de nºs: 4004 - 4005 - 4006 - 4012 - 4014
4017 - 4018, as 17 restantes  foram descartadas, algumas
 com proteção do tempo e outras não, o último dia de trabalho
 da Big-Boy foi dia 21/07/1959 mas foi possível saber qual
 foi ela (número)... !!!



Fonte: Enciclopédia Livre


Ribeirão Preto - sp.



sábado, 8 de setembro de 2012

LOCOMOTIVA DDA-40X "BIG JACK"






LOCOMOTIVA DDA-40X "BIG JACK"



General Motors - Eletro Motive Division (EDM), a maior
locomotiva na categoria Diesel-elétrica, foram fabricadas
47 unidades sendo:
De abril a dezembro de 1969 - 24 unidades
De junho a setembro de 1971 - 23 unidades
Peso: 261 toneladas... !!!





Capacidade do tanque: 31.154 litros de Óleo Diesel,
Comprimento: 30 metros,
Altura: 4 metros e 98 centímetros,
Largura: 3 metros e 15 centímetros... !!!




Foram numeradas de 6900 a 6946 = 47 unidades,
Uma em serviço, quarenta e seis retiradas sendo:

13 preservadas e 34 descartadas

Motor em V 16 cilindros
6.600 Hp; (cavalos de força)

DDA-40X apelidada de "Big jack"... !!!



Fonte: Enciclopédia livre.


Ribeirão Preto - sp


terça-feira, 4 de setembro de 2012

PÁTEO DA ESTAÇÃO DE ALTINÓPOLIS (PARTE 2)





PÁTEO DA ESTAÇÃO DE ALTINÓPOLIS (PARTE 2)
Estrada de Ferro São Paulo e Minas



Mais alguns descaso no páteo da estação de Altinópolis, desta feita 
na saida da estação indo para Pio Alves... !!!





As fotos 1 e 2 até na curva pareçe  + ou -






Nas fotos 3, 4, e 5 deixam boa impressão !!!


Ai estão os restos mortais da Estada de Ferro São Paulo e Minas
as imagens são do ano de 2011, nos dias de hoje não deve ser
diferentes do que podemos ver... !!!


Fotos Cedidas Gentilmente por Rodrigo Flores.


Ribeirão Preto - sp.


sábado, 1 de setembro de 2012

PÁTEO DA ESTAÇÃO DE ALTINÓPOLIS





PÁTEO DA ESTAÇÃO DE ALTINÓPOLIS
Estada de Ferro São Paulo e Minas





A sequência das fotos são da entrada e do páteo, da
Estação da SPM em Altinópolis..."quem viu antes não
acredita"... vejam só... !!!




Foto 1 e 2 chegando na Estação






Fotos 3, 4, e 5 páteo da Estação



As fotos foram tiradas ano passado (2011), por Rodrigo Flores
quando esteve por lá...não da para acreditar o que vemos...!!!


Fotos cedidas gentilmente por Rodrigo Flores.



Ribeirão Preto - sp.